sábado, 20 de dezembro de 2008

N a t a l

Hoje é sábado e o natal será na quinta-feira.

Ultimamente tenho passado a noite de natal com a família da minha namorada e o dia com a minha família.

Quando eu era pequeno (sim, um dia já fui pequeno) eu amava isso, esse tal "espírito de natal", nem tanto pelos presentes, mas pela família estar toda junta, meus primos, tios, todos juntos, comendo, rindo, brincando e em algumas vezes dormindo todos amontoados.

Hoje em dia a gente (na verdade, eu) compra um presente e quer fazer uma embalagem bonita, deixar bem bacaninha pra dar aquele impacto visual legal. Quando se é criança a primeira coisa que se quer é destruir, rasgar toda a embalagem pra ver o que se ganhou. Eu adorava isso, rasgar embalagens, tão gostoso quanto o presente em si. Hoje em dia, quando recebo um presente estou tão besta que tiro cada durex com cuidado pra não arrancar pedacinhos do papel da embalagem.

Gosto mais de dar presentes do que de ganhá-los. É bom ver o rosto e a expectativa da pessoa que está ganhando o presente, não é algo que conseguimos fazer sempre, tirar uma expressão diferente do rosto do presenteado.

Mas esse natal passarei sozinho em casa com meu pai. Minha mãe foi passar o final de ano com meu irmão na Espanha, e minha irmã ficou no Pará. A namorada vai passar no interior com a família dela. Eu trabalho na quarta e na sexta, então não dá pra sair. Vai ser um natal diferente, já estou me sentindo esquisito, melancólico, deprê. Mesmo sabendo que o motivo do natal não é essa farra desembestada de consumo, creio que eu ainda fique apegado a idéia de quando eu rasgava os papéis de presente. Por outro lado será um ótimo momento de reflexão, pensar no que realmente é esse renascer, o que em mim renasce.

No início dos anos 2000, não sei que ano exatamente, uns jovens judeus fizeram uma festa, uma balada na noite de natal, afinal eles não comemoram, no ano seguinte a festa bombou e apareceu um montão de gente e ultimamente a festa está cada vez maior, não só de judeus mas de "solitários", gente que não quer passar a noite de natal sozinho. Estranho isso, né? Li em algum lugar que essa é a época do ano que mais acontecem suicídios. A solidão acaba com o sujeito.

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

STOMP



Muito, muito legal esse vídeo...

ah sim, tem que dar uma pausa no hino do tricolor ali do lado.

domingo, 7 de dezembro de 2008

São Paulo FC - Tricampeão Brasileiro 2006 2007 2008


H E X A C A M P E Ã O 1977 1986 1991 2006 2007 2008


Mais uma vez a já tradicional postagem de campeão brasileiro!

Depois de estarmos 11 pontos atrás do cavalo paraguaio gaúcho, viramos, abrimos 14 pontos e somos campeões brasileiros de 2008 da série A, da primeira divisão.

Parabéns meu TRICOLOR do coração! Parabéns Muricy, ótimo trabalho; parabéns Rogério, ótima liderança, valeu todos do elenco, valeu o esforço, parabéns!


Turminha da Libertadores:
Grêmio, que frustração hein? Deram o campeonato pra nós, por incompetência de vocês, simplesmente não aguentaram o tranco.
Cruzeiro, realmente não é um time de chegada, sempre esteve no G4, ainda bem que tropeçaram várias e várias vezes.

Suinada Nojenta, que rabo que tiveram dos urubus terem tomado uma saraivada hein? Nem pra ganhar do foguinho no chiqueirão...ah vá...

Sport, terminaram em 11 lugar, nem se esforçaram tanto assim depois de terem vencido a Copa do Brasil (em cima do curintia, hahahahahaa). Poderiam ter dado mais dores de cabeça.
Pois bem, nos veremos ano que vem na Libertadores.

Os que não fedem nem cheiram:

Flamengo, parabéns Caio Júnior você é bi quinto lugar. A pior das primeiras posições. E o cavalo paraguaio do Rio se afunda na reta final. Quem é esse tal de Obina mesmo?
Internacional, ainda bem que desistiram do brasileiro e se dedicaram à SulAmericana, tinha potencial pra chegar entre os três primeiros, mas não vingaram.
Botafogo, Goiás, Coritiba, Vitória e Atlético de Minas e o outro do Paraná, meros coadjuvantes, tirando pontos dos outros mas sem potencial pra chegar a lugar nenhum.

Fluminense, quem diria hein? Escaparam da degola... Depois que tomaram uma saraivada na final da Libertadores da LDU vocês murcharam, broxaram e perderam o ano. Sorte que apareceu o Renê Simões por ai...senão vocês estavam fudidos.
Peixe, que frustante ver vocês lá embaixo, se não tivessem o Kleber Pereira estariam na segundona ano que vem.

Náutico, ufa... que susto. Pensei que cairiam. Se safaram, ano que vem vocês caem.

Os rebaixados:

Figueirense, devem estar muito fodidos de raiva com o acesso do Avaí, né? Serão os representantes barriga verde na segundona ano que vem, já que o Criciúma foi pra terceirinha.

Vasco... Vasco. Pois bem. Dizem que time grande não cai. Conclui-se então que o Vasco não é mais time grande? A única coisa que gostei foi ver o orgulho, a arrogância do Renato Gaúcho indo por ralo abaixo a cada rodada que o time estava mais próximo da degola. E o Edmundo, o que falar do velhinho? Fico triste pela Carla, pelo Breno, pela Erica, pelo Waldemar e pelo Marcos, que são os vascaínos que conheço e sei que quem sofre é a torcida. Paciência, um ano de geladeira pra vocês (isso se fizerem a lição de casa direitinho).

Lusa... ai Lusa... sem comentários. A única coisa que presta no Canindé deve ser só a festa junina mesmo. (Ah, tem a galinhada ali do lado que dizem ser muito boa também).

Ipatinga, e ai gostaram da primeira divisão? Então, voltem pra segunda amadureçam e voltem outro dia, tá?

Os que subiram pra série A

Curintia... e ai gambás? Gostaram da segundona? hahahahahaha.

Avaí, belo time, bom trabalho do Silas, parabéns, vamos ver se aguentam ficar na primeira.

Santo André, me surpreendeu, bom trabalho do Marcelinho.

Grêmio Barueri, time novinho, já chegou na primeira, tomara que não seja um Ipatinga da vida... tem um belo estádio, time bem montado, ótima estrutura, lembra o São Caetano de anos atrás, vamos ver no que vai dar.


Subiram três paulistas, e pelo jeito que está ano que vem sobem mais... já já a série A vira um campeonato paulista de luxo com alguns convidados de outros estados.


São Paulo HEXA !

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

torcicolo

Ai, que preguiça de postar aqui. Sinto como uma obrigação vir aqui e trazer coisa nova. Mas estou sem criatividade e sem motivação pra ficar escrevendo aqui.

se é que alguém ainda lê . . .

vou escovar os dentes, rezar e ir dormir. tchau...

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Conto sério.

Ela sempre implicava com ele. Jeová estava irritado naquele sete de setembro, sabia que ao chegar em casa, Marinalva iria implicar novamente.

Aproximando-se de casa parou num bar e tomou quatro pingas. Ao voltar pro carro seus amigos advertiram que era melhor ele ir a pé. Se andar fosse bom, o carteiro seria imortal, pensou. Entrou no carro, desviava dos postes que corriam pela rua, e ainda tinha a Marinalva quando chegasse em casa.

Motorista irritado, perigo dobrado e azar de Adilson, o mendigo da rua de Jeová. Deitado no portão do vizinho com Bóris, seu vira-latas, Adilson nem viu quando Jeová passou por cima de Bóris com seu fusca azul. Adilson gritava e chorava a morte do amigo; Se não gosta do jeito que dirijo, saia da calçada, disse Jeová trançando as pernas ao sair do carro olhando para o velho.

Ao entrar em casa as crianças estavam gritando e brigando na sala; Porque vocês não estão na escola? perguntou zonzo olhando na direção dum dos filhos; Hoje num tem aula, é feriado pai! Marido de mulher feia não gosta de feriado. Marinalva, vestido surrado, lenço na cabeça, rosto abatido, chama o marido pro jantar. Na rua gritaria. O mendigo havia chamado a polícia.

Jeová sai, conversa com o policial que sente sua embriaguês, se Jeová andasse direito mesmo, não precisava de testemunha. O policial levou os dois à delegacia, já estava de saco cheio de mais uma briga de rua.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Frases de caminhão.

Se Jeová andasse direito mesmo, não precisava de testemunha.

Marido de mulher feia não gosta de feriado.

O dinheiro não é tudo na vida. E, geralmente, nem o suficiente.

Mulher é coisa medonha, faz o rico ficar pobre e o pobre sem vergonha.

Mulher é como música, só faz sucesso quando é nova.

Champanhe de pobre é sonrisal.

Em Cubatão toda a quarta-feira é de cinzas.

Não julgue o livro pela capa e a mulher pelo sorriso.

Motorista irritado, perigo dobrado.

Rico Saka; Pobre Sakeia; Político Sakaneia!!!

Se andar fosse bom, o carteiro seria imortal.

Estrada reta é igual a mulher sem cintura: só dá sono.

Se não gosta do jeito que dirijo, saia da calçada.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Rumi

Alguém bateu à porta da Bem-Amada, e uma Voz lá de dentro perguntou:
- Quem está aí?
E ele respondeu - Sou eu.
A Voz então disse:
- Esta casa não conterá nós dois.
E a porta continuou fechada. Então o Amante foi para o deserto e na solidão jejuou e orou. Retornou depois de um ano e bateu novamente à porta. E de novo a Voz perguntou:
- Quem é?
E o Amante respondeu:
- És tu mesma!
E a porta lhe foi aberta.

Eu olhei em torno, procurando-O. Ele não estava na Cruz. Dirigi-me ao templo do ídolo, ao antigo pagode; nenhum sinal Dele era visível ali. Fui então para a Caaba; Ele não se achava naquele refúgio de velhos e jovens. Perguntei a Ibn Sina (Avicena) do Seu estado; Ele não se achava ao alcance de Ibn Sina. Olhei para o meu próprio coração. Aí eu O vi. Ele não estava em nenhum outro lugar.

sábado, 1 de novembro de 2008

Centésima postagem.

Hamilton havia emprestado a foice ao seu compradre, Antonio.

Sua esposa lhe perguntou:

- Hamilton, cadê a foice?

- Foi-se.

domingo, 26 de outubro de 2008

bom humor

Estive lendo as postagens abaixo e achei o blog muito sério... vou postar uma piada pra mudar o humor disso aqui.


------------------------------------------------------------------


Antes do vôo, ao microfone, o piloto cumprimenta os passageiros:

- Senhores passageiros, por favor apertem o cinto, pois vamos decolar.

Minutos depois:

- Atenção passageiros, estamos a dez mil pés de altura, em velocidade de cruzeiro, tranqüilo, podem relaxar, soltar os cintos, logo chegaremos ao destino e boa viagem.
O piloto esquece de desligar o microfone e continua falando com o co-piloto:

- Bom, vou acionar o piloto automático. Enquanto os idiotas lá atrás curtem a viagem, vou tomar um cafezinho, fumar um cigarrinho, vou dar uma cagada e depois dar uma na gostosa da aeromoça!

Percebendo a gafe, a aeromoça corre em direção á cabine para avisar, mas tropeça no corredor e cai ao lado de uma senhora, que diz:

- Calma minha filha. . . Ele vai cagar primeiro. . .

votamento

ah sim, estava me esquecendo:

o celular não tocou dessa vez, deixei no carro (forno) com minha irmã.

domingo: dia de missa

Entrou uma mulher hoje na loja toda arrumadinha, ela e os quatro filhos pequenos, o quinto está na barrigona (É Deus quem manda, a gente tem que agradecer!). Olhei e conversando com ela perguntei:

- Tá todo mundo bonitinho hoje, vão a missa?

Ela respondeu:

- Não, é que eu fui votar.

- ?????? (Cara de babaca a minha)

- Eu qui votei no kassab! - disse o maiorzinho.

Eleição é um evento. Tem gente que não tem nada na vida e esse momento para eles foi um evento social. Arrumadinhos e bonitinhos esperavam ver o kassab ou a marta lá na escola fudidinha que votaram?

Ganha a eleição quem tem o melhor marqueiteiro e a menor taxa de rejeição. O resto é papo furado.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

C gunda

Tenho paúra de ver o kassab na tv... estou odiando programa eleitoral. A Marta é chata e arrogante, mas o kassab é pior, pelamordedeus... o mundo tá ferrado mesmo.

Hoje o sptv e o jornal hoje só ficaram falando da menina de Sto André que foi morta pelo imbecil do ex-namorado (tem hífen? não sei, com essa gramática nova. Vou seguir usando a véia) a mídia incensa demais essas situações, isso é ridículo, desvaloriza demais as pessoas. Li em algum canto que há um produtor que comprou os direitos autorais pra produzir um filme sobre uma dessas tragédias que aconteceram, mas hoje em dia ele disse que a história dele está batida, pois a cada quinze dias surge uma tragédia "fresquinha" que deixa a dele esquecida na memória das pessoas. Alguém ai ainda se lembra do João "Arrastado" Vitor?

As pessoas não vivem o tempo presente. A mente, o pensamento está sempre no futuro. Isso causa essa sensação de que o tempo passa rápido demais.

domingo, 12 de outubro de 2008

Jogando no quintal

Estava lá sentado pensando se me chamassem o que eu iria dizer.

Colisor de Hádrons!

domingo, 5 de outubro de 2008

Companheiro e companheira.

lei de murphy

Chegando perto da salinha fudida da escola mulambenta em que voto, vejo vários cartazes, ELEITOR: DESLIGUE O CELULAR.

pensei: "Só a namorada que me liga no celular e ela não vai ligar esse horário, não vou desligar nada".

Ninguém na fila, a mesária tristonha me chama, digita meu número e libera a urna: "O Sr já pode votar.."

Vou lá e digito 40123, aparece a foto do Eliseu Gabriel, ok, confirmo...

Depois digito 23 aparece a foto da Soninha, ok, fico admirando a foto dela e confirmo... fiquei esperando a músiquinha que enche o saco de quem é mesário e que tantas vezes eu ouvi nas propagandas do TSE, mas... começa tocar a músiquinha do celular!!!!!
ai que merda... adivinha quem era? Sim, a namorada.

Santa lei de murphy, por que eu não tenho a mesma sorte na mega sena??

Mas mesmo assim no segundo turno não vou desligar o celular.

tchau


Aeroporto de Bruxelas.
Sinalização que adverte para a necessidade de agilizar o trânsito. Deixar as pessoas que se levaram ao aeroporto e ir embora depressa, minimizando o tempo gasto com as despedidas.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Dona do próprio nariz.


De onde vinha ninguém sabe, ninguém viu.

Mas aquela mulher sabia, caminhava com passo suave, a tarde era quente e o calor suportável.

No jardim as pessoas iam de lá pra cá. Ela queria guardar na memória o gosto da noite anterior: sensações e sentimentos. Deixou um recado, ele sabia que não a veria mais.

O que o amanhã a reservava não importava se era uma pedra de diamante ou a raiva de perder o concerto.

Ela pode.


domingo, 28 de setembro de 2008

Painço Verde: 1 ano

Amanhã faremos um ano.

Na primeira postagem eu dizia sobre uma frase famosa de um primeiro ministro japonês: "Copiar para criar, criar para competir, competir para vencer."
A intenção era ir buscando uma forma de escrever, me expressar por aqui. Eu copiei muitas coisas de outros sites, outros blogs, muit
os quadrinhos, buscando uma forma minha. E acabei encontrando uma forma que me dá prazer nessas últimas postagens, e o feedback positivo me animou também.

Falando em feedback uma coisa que desanima são os poucos comentários, eu tenho o Google Analytics que faz um acompanhamento e há uma média de 12, 15 leitores diários, porém não deixam uma mensagenzinha dizendo se estão gostando ou não. Escrevam, plis.

Já postei sobre tanta coisa, estava revendo. As postagens que mais tem visitas são as dos pássaros, Canário da Terra, Curió e Coleirinha. As pessoas chegam por eles via Google. Se eu soubessem que seriam tão bem visitados eu teria feito uma pesquisa melhor. Reformularei-os, prometo.

Essa fase nova eu agradeço à Anahy que deu a idéia e as dez palavras iniciais. Desde a postagem do dia sete de agosto sobre meu aniversário eu estava a um tempão sem escrever nada e ela me propôs enviar dez palavras e eu criar um texto com elas. Aceitei. Ela mandou as palavras e eu fiz o texto e o publiquei, só que ficou faltando uma palavra; música. Faltou música. E a forma como encaixei isso no texto foi tão legal, que fiquei empolgado e bastante feliz. Depois a Lua, do Misterioso Universo Lunar, também me mandou 10 palavras e fiz outro texto.

Gostei desse formato de mini conto e agora eu farei o seguinte: A primeira pessoa que comentar, pode mandar 10 palavras aleatórias e eu farei o próximo texto, e assim sucessivamente, vamos ver até onde eu chego. Se é que alguém comentará.

É isso, agradeço vc leitor por gastar seu tempo aqui.

Abraços & Beijos.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

fragmentos de uma quarta-feira a tarde...

Cena 1:
Ponto de ônibus

Chega um homem aparentando 35 anos, mulato, camiseta regata da Gaviões, tatuagem de Nossa Senhora no ombro direito, mesmo braço que carrega o filho, camiseta Pókemon e Homem Aranha de plástico na mão escalando pela orelha e careca do pai. A mãe ao lado, com uniforme da empresa, loira, menos de 30 anos, bonita, séria, ia pegar o ônibus e os dois a estavam acompanhando.
Ele:
- Não acredito, eu saio da cadeia e vejo minha tia, naquela idade, em casa, viciadona, cheirando direto.
Ela:
- Você não viu seu tio, tá nóia, nóia.




Cena 2:
Dentro do ônibus

Duas garotas, uniforme vermelho da Claro, provavelmente promotoras de vendas, penso.

Garota 1:
- Você viu o cara novo que entrou esse semestre?
Garota 2:
- Tudo de bom, hein? Que bunda é aquela?
Garota 1:
- Eu dava pra ele de boa.
Garota 2:
- Sabia que a Michele já pagou boquete pra ele no estacionamento?
Garota 1:
- Que vadia!

Cena 3:
Praça de alimentação - Shopping Paulista

Dois rapazes adolescentes, de bonés, calça moleton e camiseta, um Cavalera outro Rip Curl.

Garoto Cavalera, mais sério:
- Pára de chorar, a gente vai continuar se vendo.

Garoto Rip Curl, triste, lágrima nos olhos:
- Mas eu te amo.

Cavalera:
- Porra, você sabe que é só pegação, eu curto é mulher.

Rip Curl:
- Não acredito, rolou tanta coisa.

------------------------------------------------------------------

Fiquei com dúvida quanto ao título dessa postagem, não sabia se colocava: Além da Imaginação ou Pescoçando a conversa alheia.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Moda

Mais uma vez Gustavo, vestia sua camiseta azul da seleção italiana para ir jogar com os amigos no parque, queria ser como o zagueiro Cannavaro.

Sheila, insegura, triste, magra, alta, somente gostava de usar decotes provocantes e mostrar seus seios grandes. Seu prazer estava em sentir o poder que provocava nos homens.

Com uma camisa de gosto duvidoso, o pedreiro Heitor estava feliz, exibindo seu relógio exageradamente dourado comprado a R$ 150,00 depois de tanto tempo juntando o dinheiro.


No dia em que completava 45 anos de vida, o bancário Alencar, sentado ao lado de várias flores vermelhas e amarelas, com seu terno comprado na Colombo, chorava lendo um livro que ganhara de seu filho.

Naquela tarde Stefano Gabbana após desenhar outra roupa que seria sucesso pela eternidade da próxima estação, se masturbava pensando em Fabio Cannavaro.

domingo, 31 de agosto de 2008

Lagoa


O casal trocava um beijo apaixonado, felizes, eu passando pelo asfalto, iluminado pela lua, os via não deixando cair no esquecimento a vez que estava naquela situação...

Poeira batendo no meu rosto, me deixando ácido, inexoravelmente seguia em frente.

Quando voltaria a ser alegre como uma criança com uma grande barra de chocolate?

De onde viria uma nova música que trouxesse amplidão aos sentimentos, um novo horizonte?

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Outras palavras


Ela sentia-se como uma criança, trazendo à lembrança bons momentos que recordava pelas fotos que carregava de sua vida naquela casa de praia onde passara a infância, brincando na areia, sem responsabilidades, curtindo com amigos brincadeiras que estão longe no tempo, parecendo um infinito de distância daquela história até hoje, sentia muita saudades da aurora de sua vida.

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

10 palavras


O porta retrato empoeirado ainda tinha a foto dos dois, aqueles sorrisos que juraram que era pra sempre, pelo menos na fotografia ficou. Pegou a caneta tinteiro, tomou outro gole de café e voltou ao texto. Como faria aquelas dez palavras terem sentido? Olhava pela janela e via a luz da lua iluminando a árvore estática no quintal. Aquela noite trazia um cheiro diferente, uma doce recordação de sonhos da juventude em que haviam esperanças, cheiro do perfume que ela usava na noite do acidente. Se houvesse um controle remoto que pudesse voltar a história da sua vida no tempo, ele com certeza daria tudo para tê-lo. Faltava música. Faltava música na sua vida.

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Aniversário....


Há 37 anos minha mãe foi lá pro Santa Helena, na Liberdade. E depois de esperar uma banca de médicos e estudantes de medicina, eu apareci e começou o show da minha vida.

Viva e deixe viver.

Eu sempre quis uma festa surpresa... fizeram pra mim na minha página de recados do Orkut, adorei.

Doze pessoas me deram parabéns de viva voz...a Carla e a Erica, a Andréa, a Solange, minha adorada tia Áurea (que depois apareceu pessoalmente e ganhou um abração), minha mãe, a Gisele, a Cristina, a Anahy e meu pai. O Jon e a Mercedes ligaram também mas não estava quando ligaram e retornei pra eles na quarta feira. Por email foram várias pessoas também a Alê e a Bel (Miami family), a Raquel, enfim... Muitas pessoas que tenho amor e carinho.

Fui fazer o Leader Training (http://www.nucleoser.com.br/lt.php) no último final de semana.
Foi foda. Mas foi muito bom... me joguei em todas as experiências e vivenciei meus medos, minha raiva, minhas tristezas e tive grandes momentos de alegria. Uma experiência única. O melhor presente de aniversário que já dei a mim mesmo. Aprendi muitas coisas, aprendi que tenho muitas qualidades que os outros vêem em mim, respeitam, gostam e eu não percebia isso. E conheci muita gente boa e espero manter e aumentar muito esse círculo de amizade. Chorei com eles, ri com eles, me amendrontei com eles e nos abraçamos muuuuuuuuuiiiiiito. Carinho é tudo.

Uma coisa bonita que aprendi e vivenciei no dia do meu aniversário foi uma coisa que a Dirce me disse lá no LT:
"Existem as pessoas que você ama E as pessoas que te amam". Perceba esse segundo grupo, porque quando você está infeliz, estas pessoas também ficam. E eu agradeci e valorizei muito cada pessoa que me ligou, todo carinho recebido.

Sabia que sou um cara de sorte e muito feliz?

Essa fase está sendo muito boa.

Como disse meu irmãozinho Robson Silva: " O amor existe!".


quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Filosofia do sucesso

Filosofia do sucesso
Napoleon Hill

SE VOCÊ PENSA QUE É UM DERROTADO,
VOCÊ SERÁ DERROTADO.
SE NÃO PENSAR, QUERO INTENSAMENTE,
NÃO CONSEGUIRÁ NADA.
MESMO QUE QUEIRA VENCER,
MAS PENSA QUE NÃO VAI CONSEGUIR,
A VITORIA NÃO SORRIRÁ PARA VOCÊ.

SE VOCÊ FIZER AS COISAS PELA METADE,
VOCÊ SERÁ UM FRACASSADO
NÓS DESCOBRIMOS, NESTE MUNDO,
QUE O SUCESSO COMEÇA PELA INTENÇÃO DA GENTE
E TUDO SE DETERMINA PELO NOSSO ESPÍRITO.

SE VOCÊ PENSA QUE É UM MALOGRADO
VOCÊ SE TORNA COMO TAL.
SE VOCÊ ALMEJA ATINGIR UMA POSIÇÃO MAIS ELEVADA DEVE,
ANTES DE OBTER A VITÓRIA,
DOTAR-SE DA CONVICÇÃO DE QUE CONSEGUIRÁ
INFALIVELMENTE.

A LUTA PELA VIDA NEM SEMPRE É VANTAJOSA
AOS FORTES, NEM AOS ESPERTOS
MAS CEDO OU MAIS TARDE,
QUEM CATIVA A VITÓRIA É AQUELE QUE CRÊ PLENAMENTE:

EU CONSEGUIREI !!

domingo, 27 de julho de 2008

Mude

Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade.

Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa.

Mais tarde, mude de mesa.

Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua.

Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa.

Tome outros ônibus.

Mude por uns tempos o estilo das roupas.

Dê os seus sapatos velhos.

Procure andar descalço alguns dias.

Tire uma tarde inteira para passear livremente na praia, ou no parque, e ouvir o canto dos passarinhos.

Veja o mundo de outras perspectivas.

Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda.

Durma no outro lado da cama...

Depois, procure dormir em outras camas.

Assista a outros programas de tv, compre outros jornais...

Leia outros livros, viva outros romances.

Ame a novidade.

Durma mais tarde.

Durma mais cedo.

Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.

Corrija a postura.

Coma um pouco menos,

Escolha comidas diferentes,

Novos temperos, novas cores,

Novas delícias.

Tente o novo todo dia.

O novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor, a nova vida.

Tente.

Busque novos amigos tente novos amores.

Faça novas relações.

Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes, tome outro tipo de bebida compre pão em outra padaria.

Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa.

Escolha outro mercado...

Outra marca de sabonete, outro creme dental...

Tome banho em novos horários.

Use canetas de outras cores.

Vá passear em outros lugares.

Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes.

Troque de bolsa, de carteira, de malas, troque de carro, compre novos óculos, escreva outras poesias.

Jogue os velhos relógios, despertadores.

Abra conta em outro banco.

Vá a outros cinemas, outros cabelereiros, outros teatros, visite novos museus.

mude.

Lembre-se de que a vida é uma só.

E pense seriamente em arrumar um outro emprego, uma nova ocupação, um trabalho mais light, mais prazeroso, mais digno, mais humano.

Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.

Seja criativo.

E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa, se possível sem destino.

Experimente coisas novas.

Troque novamente.

Mude, de novo.

Experimente outra vez.

Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas, mas não é isso o que importa.

O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia.

Só o que está morto não muda!

Repito por pura alegria de viver:

A salvação é pelo risco, sem o qual a vida não vale a pena!!

Texto de Edson Marques


o meu com o teu

Quanto a mim não se engane
Não te escuto chamar
Não te espero mais
Não te quero aqui

Talvez em quimeras sonhadas
Distante da razão
Secretamente se encontre
O meu com o teu coração.

Umas coisas.

Relação acabada não pode virar ‘peso morto’

Depois de passar um dia inteiro fazendo as revisões de um livro meu diretamente no arquivo do computador, dei por encerrada esta delicada e cansativa tarefa. Acontece que, dois dias depois, minha querida parceira de trabalho me liga pra dizer que houve um problema com o computador e que havíamos perdido o arquivo revisado. Ou seja, eu teria de fazer tudo de novo.

Aquela notícia abalou o meu dia. Fiquei profundamente irritada e comecei a sentir dor de estômago misturada com ansiedade e angústia. Tentei me concentrar em outro trabalho, mas não conseguia parar de pensar que aquilo simplesmente não poderia ter acontecido... Estava inconformada!

De repente, meu telefone toca... Atendi! Era um amigo muito querido, com quem sempre aprendo algo de positivo; com quem sempre me torno uma pessoa melhor. Ao me perguntar se estava tudo bem, fui logo respondendo: ‘não, tá tudo mal!’, e contei a ele minha aflição...

Com sua voz doce e acolhedora, ele me disse:
- Rô, solta o livro... deixa o arquivo estragado ir embora... De nada vai adiantar você ficar presa ao que se perdeu! Desapega, deixa ir...

E aquelas palavras me tocaram como se arrancassem, finalmente, a pedra que estava machucando meu estômago. Respirei fundo e senti que ele tinha razão. Em seguida, ele ainda me contou uma pequena estória.

Era sobre um Mestre e seu discípulo que caminhavam em silêncio. Ao chegarem à beira de um rio, notaram que uma mulher gostaria de atravessá-lo, mas não conseguia sozinha. Imediatamente, o Mestre a tomou nos braços e a carregou até o outro lado da margem. Soltou-a e continuou sua caminhada, tendo ao seu lado o discípulo que o acompanhava.

No final do dia, o discípulo não agüentou e falou:
- Mestre, preciso desabafar! O senhor cometeu um gesto que contradiz as regras. Sabemos que não podemos tocar uma mulher e o senhor não só tocou uma como a carregou até a outra margem do rio... Como poderei confiar no senhor novamente se a regra não foi cumprida?

O Mestre, surpreso, respondeu:
- Do que você está falando?!?

E ao olhar para o semblante angustiado do discípulo, rindo-se, lembrou em voz alta:
- Ah! Da mulher que deixei lá atrás, no rio... Você ainda a está carregando?!?

Daí, tirei duas lições: a primeira é que as regras são ótimas, desde que não esmaguem nosso coração. O Mestre fez o que sentiu que era certo fazer naquele momento – ajudar alguém que precisava dele! As regras?!? Ora... que regra pode ser mais importante que um sentimento bom?

A segunda é que, muitas vezes, assim como o discípulo, ficamos apegados a algo que já foi, que já acabou, que já passou... e esse ‘peso morto’ vai machucando nossos pensamentos, contaminando nossos sentimentos, envenenando nosso coração e nos induzindo a palavras e atitudes insanas, que só nos fazem mal; que servem, sobretudo, para nos fazer patinar e patinar sem sair do lugar... espalhando lama para todos os lados e sujando tudo ao nosso redor!

Hoje, conversando com uma amiga, ela me contou que não consegue parar de pensar no seu ex-namorado e que acha que nunca mais vai amar outra pessoa como o amou. Claro que contei a ela a história acima, na tentativa de alertá-la que o namorado ficou lá atrás, mas que se ela insistisse em continuar carregando-o, iria se sentir cada vez mais cansada, sem forças, triste e, principalmente, sem espaço para um novo amor.

Pois bem! Seja lá o que for – especialmente uma relação que se acabou – solte, desapegue, deixe ir embora... Abra seu coração e sinta sair de dentro de você as culpas, os erros, as regras não cumpridas, o que fez sem querer fazer, e o que não fez querendo fazer... Enfim, tudo que já não serve mais, que acabou, que já foi!

E de agora em diante, que o passado seja apenas aprendizado; experiências que tornam você mais amadurecido, menos iludido, mais autêntico, menos dolorido. E com seu coração esvaziado da lama que o fazia patinar, você possa enxergar o que ‘é’ e o que poderá ‘ser’. Afinal, é exatamente para nos lembrar desta possibilidade que o Grande Mestre nos deu um presente que ‘separa’ o dia de ontem do dia de amanhã: a noite – prenúncio de uma nova chance!

Rosana Braga

sexta-feira, 25 de julho de 2008

La Champañeria

Dia 03 de Maio de 2005 eu fui numa champanheria em Barcelona com meu irmão.

É um bar super animado, lotadíssimo, que serve... champanhe. E tem uns lanches também, mas o forte é o champanhe... todos com suas taças pra lá e pra cá... batendo papo, falando alto, cheio de turistas, não sei porque mas me lembrei da champanheria hoje... tenho que voltar lá antes de morrer. Aliás, trouxemos escondido a taça em que eu tomei... está aqui em casa hoje. Comprei também uma garrafa de champanhe... que tomei com meu pai e deixei uma taça na mesa pro meu irmão, que mora em Barna.... Beijo Jon!!

Esse vídeo abaixo eu achei no youtube... o vídeo eu não sei de quem é... mas achei interessante porque foi exatamente neste lugar do balcão que fiquei e também porque a menina do vídeo dá uma explicaçãozinha do que é o lugar.



quinta-feira, 24 de julho de 2008

Tem Que Acontecer


Tem Que Acontecer

Composição: Sérgio Sampaio

Não fui eu nem Deus não foi você nem foi ninguém
Tudo o que se ganha nessa vida é pra perder
Tem que acontecer
Tem que ser assim
Nada permanece inalterado até o fim
Se ninguém tem culpa não se tem condenação
Se o que ficou do grande amor é solidão
Se um vai perder outro vai ganhar
É assim que eu vejo a vida e ninguém vai mudar

Eu daria tudo
Pra não ver você cansada
Pra não ver você calada
Pra não ver você chateada
Cara de desesperada
Mas não posso fazer nada
Não sou Deus nem sou Senhor

Eu daria tudo
Pra não ver você chumbada
Pra não ver você baleada
Pra não ver você arreada
A mulher abandonada
Mas não posso fazer nada
Eu sou um compositor popular

sábado, 19 de julho de 2008

Amor

Acredito no amor.
Em toda sua essência.
Não só nos prazeres da carne.
Também no espírito que o alimenta.

SAUDADE.

Por que sinto falta de você? Por que esta saudade?
Eu não te vejo mas imagino suas expressões, sua voz teu cheiro.
Sua amizade me faz sonhar com um carinho,
Um caminhar, a luz da lua, a beira mar.
Saudade este sentimento de vazio que me tira o sono
me fazendo sentir num triste abandono, é amizade eu sei, será amor talvez...
Só não quero perder sua amizade, esta amizade...
Que me fortalece me enobrece por ter você.

Machado de Assis

sexta-feira, 18 de julho de 2008

Dishes

Gosto de lavar louças.
Não importa o volume, gosto de lavar... pratos, talheres, panelas, fôrmas, enfim...

Essa é uma das coisas que gosto mesmo de fazer.


Frase do dia:

Converse. Ouça. Dialogue. E serás feliz.

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Brush

Gosto de varrer... sim... eu gosto de varrer, reflito sobre coisas minhas sobre coisas do passado, sobre o que tenho pra fazer, é terapêutico pra mim. E hoje varrendo a calçada da loja me lembrei que minha mãe falava quando eu era pequeno que não podia varrer os pés senão a pessoa não se casava... e eu ia lá e varria o pé... Sempre que termino um relacionamento fico pensando se eu não varri demais meus pés.

O ciúme envenena o amor. E a distância o potencializa.

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Alguém bateu à porta da Bem-Amada, e uma Voz lá de dentro perguntou:
- Quem está aí?
E ele respondeu - Sou eu.
A Voz então disse:
- Esta casa não conterá nós dois.
E a porta continuou fechada. Então o Amante foi para o deserto e na solidão jejuou e orou. Retornou depois de um ano e bateu novamente à porta. E de novo a Voz perguntou:
- Quem é?
E o Amante respondeu:
- És tu mesma!
E a porta lhe foi aberta.


Rumi

domingo, 8 de junho de 2008

domingo




Dicas de como cuidar de uma criança:







domingo, 25 de maio de 2008

Mantra - Nando Reis



Nando Reis

Composição: Nando Reis / Arnaldo Antunes

Quando não tiver mais nada
Nem chão, nem escada
Escudo ou espada
O seu coração
Acordará!...

Quando estiver com tudo
Lã, cetim, veludo
Espada e escudo
Sua consciência
Adormecerá!...

E acordará no mesmo lugar
Do ar até o arterial
No mesmo lar
No mesmo quintal
Da alma ao corpo material...

Hare Krishna Hare Krishna
Krishna Krishna
Hare Hare
Hare Rama
Hare Rama
Rama Rama
Hare Hare

Quando não se têm mais nada
Não se perde nada
Escudo ou espada
Pode ser o que se for
Livre do temor...

Hare Krishna Hare Krishna
Krishna Krishna
Hare Hare
Hare Rama
Hare Rama
Rama Rama
Hare Hare

Quando se acabou com tudo
Espada e escudo
Forma e conteúdo
Já então agora dá
Para dar amor...

Amor dará e receberá
Do ar, pulmão
Da lágrima, sal
Amor dará e receberá
Da luz, visão
Do tempo espiral...

Amor dará e receberá
Do braço, mão
Da boca, vogal
Amor dará e receberá
Da morte o seu
Guia natal..

Aaadeeeus Dooooor...(4x)

Hare Krishna Hare Krishna
Krishna Krishna
Hare Hare
Hare Rama
Hare Rama
Rama Rama
Hare Hare (6x)

sexta-feira, 16 de maio de 2008

quinta-feira, 8 de maio de 2008

cabeçadas....

Eu tenho um problema, um problema sério...
Sou grosseiro... sou reativo.
tenho o pavio curto... e acho que sou o rei do mundo.
acabo afastando pessoas que realmente gostam de mim.
penso que sei o que os outros estão pensando, essa arrogância essa falta de subestimação foi e está sendo fatal nos meus relacionamentos na vida.
acho que sou um animal... ainda falta muito pra eu me desenvolver.

agi de forma imprudente. sem pensar. joguei a culpa no outro.

nunca eu deveria ter feito aquilo. o pior é que eu tenho um carinho enorme por ela. amor.

burrice minha? não....falta de maturidade. falta de malandragem.

cada merda que a gente faz que não entende nem por onde começou.

eu penso que sei tudo... quando estou numa situação e fico imaginando o que teria motivado a outra pessoa agir da forma como age.... tanto faz se a outra pessoa está delirando, está com pressa, está ansiosa, está tranquila, está nervosa, está calma, está com TPM, está feliz... eu não deveria ter pensando que sabia o que ela estava pensando, subestimá-la... E o pior é que isso é quase que instintivo, faço sem pensar.
Não me exponho e fico empurrando a culpa pro outro. Tenho a péssima mania de querer explicar tudo. Tudo.Até explicar o que a pessoa está sentindo, porque a outra pessoa está agindo daquela forma, e eu pego qualquer informação, qualquer coisa disponível para explicar isso, e acabo metendo os pés pelas mãos.

Será que terei de sofrer muito disso pra poder aprender? Ou essa dor fudida que estou sentindo agora me dará uma lição? tenho que buscar um psicólogo pra iluminar isso no meu caminho?

Eu queria ser mais impulsivo, agir mais rápido, mas não sou assim. Não sou perfeito. Perder alguém importante por causa de uma coisa assim, algo que se faz imprudentemente é a pior das perdas. Me sinto péssimo. lixo, traste. Sei que tem muita coisa boa em mim, muita, mas de nada valem agora. E pedir desculpas parece que não vale nada.

Esse tipo de ferimento deixará uma marca, uma cicatriz que não será fácil esquecer. São as pedras no caminho da gente... tenho que aprender com isso, esse é o lado bom disso. Sou inteligente, essa é uma certeza que tenho e aprenderei... trabalharei sobre isso. Para mim.
Busco ser uma pessoa melhor, mas pra isso estou aprendendo a duras penas. quero ser melhor. também sou acomodado... e ela mexe comigo, me tira da acomodação...algo em mim não gosta, quer ficar acomodado, mas luto, volto a atenção a mim, ao que é melhor PARA MIM... e deixo essa moleza de lado. não vou me jogar ao chão e sim me jogar pra cima, aprender e usar isso pro meu próprio bem.

percebi uma coisa interessante, leitor. Meu erro me deixou feliz. estranho dizer isso, mas é verdade... sabendo que eu erro dessa forma eu não posso mais errar dessa forma, seria estupidez e aviltamento à minha pessoa. interessante, aprendi. Feliz. conversamos sobre isso no início da noite, eu e ela, sobre felicidade, sobre ser feliz. engraçado como as coisas acontecem, cada vez acredito menos em coincidências e acho que há um propósito pra tudo, uma energia, uma força que modifica as coisas para um resultado que eu não sei explicar o que é.

Não me sinto melhor por ter escrito tudo isso, continuo tendo que ficar atento ao que eu digo, falo, ajo e como me comunico.

desculpe leitor, normalmente não é esse tipo de coisa que eu posto por aqui, mas eu tinha que me desabafar em algum lugar... nem que ninguém nunca vá ler esse texto.

é isso.

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Amo você...



AMO VOCÊ

Ah! Como dói o amor quando distante...
As horas não se passam, vida voa...
O mundo se desaba num instante
Quem dera ser feliz... Rei e coroa...
Nos olhos derramados deste amante
As lágrimas se secam. São à toa...
Jamais renascerá o radiante
Sol... Mas um girassol louro destoa...

Floresce mais teimoso neste prado.
As cores e os brilhos tal farol...
Promete ressurgir vital prazer,
De tanta dor que trouxe do passado,
Da minha mocidade sem o sol,
Buscar o louco amor, o meu afã.
Quebranto e solidão meu triste fado,
Mas, entretanto a vida, um girassol;
Promete renascer, loura manhã!


Marcos Loures

domingo, 4 de maio de 2008

Sonhos


Sonhar e viver

Viver e planejar

Planejar e realizar !


Sonhos podem virar realidade basta trabalharmos neles.

domingo, 27 de abril de 2008

Te quiero - Luis Cernuda




Te lo he dicho con el viento,
jugueteando como animalillo en la arena
o iracundo como órgano impetuoso;

Te lo he dicho con el sol,
que dora desnudos cuerpos juveniles
y sonríe en todas las cosas inocentes;

Te lo he dicho con las nubes,
frentes melancólicas que sostienen el cielo,
tristezas fugitivas;

Te lo he dicho con las plantas,
leves criaturas transparentes
que se cubren de rubor repentino;

Te lo he dicho con el agua,
vida luminosa que vela un fondo de sombra;
te lo he dicho con el miedo,
te lo he dicho con la alegría,
con el hastío, con las terribles palabras.

Pero así no me basta:
más allá de la vida,
quiero decírtelo con la muerte;
más allá del amor,
quiero decírtelo con el olvido.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Sufi - Poesias de Jalaluddin Rumi



Vem,
Te direi em segredo
Aonde leva esta dança.

Vê como as partículas do ar
E os grãos de areia do deserto
Giram desnorteados.

Cada átomo
Feliz ou miserável,
Gira apaixonado
Em torno do sol.

Ninguém fala para si mesmo em voz alta.
Já que todos somos um,
falemos desse outro modo.

Os pés e as mãos conhecem o desejo da alma
Fechemos pois a boca e conversemos através da alma
Só a alma conhece o destino de tudo, passo a passo.

Vem, se te interessas, posso mostrar-te.

Desde que chegaste ao mundo do ser,
uma escada foi posta diante de ti, para que escapasses.
Primeiro, foste mineral;
depois, te tornaste planta,
e mais tarde, animal.
Como pode isto ser segredo para ti?

Finalmente, foste feito homem,
com conhecimento, razão e fé.
Contempla teu corpo - um punhado de pó -
vê quão perfeito se tornou!

Quando tiveres cumprido tua jornada,
decerto hás de regressar como anjo;
depois disso, terás terminado de vez com a terra,
e tua estação há de ser o céu.

Não durmas,
senta com teus pares

A escuridão oculta a água da vida.
Não te apresses, vasculha o escuro.
Os viajantes noturnos estão plenos de luz;
não te afastes pois da companhia de teus pares.

Faltam-te pés para viajar?
Viaja dentro de ti mesmo,
e reflete, como a mina de rubis,
os raios de sol para fora de ti.

A viagem conduzirá a teu ser,
transmutará teu pó em ouro puro.

Sofreste em excesso
por tua ignorância,
carregaste teus trapos
para um lado e para outro,
agora fica aqui.

Na verdade, somos uma só alma, tu e eu.
Nos mostramos e nos escondemos tu em mim, eu em ti.
Eis aqui o sentido profundo de minha relação contigo,
Porque não existe, entre tu e eu, nem eu, nem tu.

Oh, dia, levanta! Os átomos dançam,
As almas, loucas de êxtase dançam.
A abóbada celeste, por causa deste Ser, dança,
Ao ouvido te direi aonde a leva sua dança.



Ontem à noite, confidencialmente, eu disse a um velho sábio:
- Não me esconda nada dos segredos do mundo!
Muito docemente, ele me disse ao ouvido:
- Chut! Podemos compreender, mas não exprimir!

Quero fugir a cem léguas da razão,
Quero da presença do bem e do mal me liberar.
Detrás do véu existe tanta beleza: lá está meu ser.
Quero me enamorar de mim mesmo, ó vós que não sabeis!

Eu soube enfim que o amor está ligado a mim.
E eu agarro esta cabeleira de mil tranças.
Embora ontem à noite eu estivesse bêbado da taça,
Hoje, eu sou tal, que a taça se embebeda de mim.

Ele chegou... Chegou aquele que nunca partiu;
Esta água nunca faltou a este riacho
Ele é a substância do almíscar e nós o seu perfume,
Alguma vez se viu o almíscar separado de seu cheiro?

Se busco meu coração, o encontro em teu quintal,
Se busco minha alma, não a vejo a não ser nos cachos de teu cabelo.
Se bebo água, quando estou sedento
Vejo na água o reflexo do teu rosto.

Sou medido, ao medir teu amor.
Sou levado, ao levar teu amor.
Não posso comer de dia nem dormir de noite.
Para ser teu amigo
Tornei-me meu próprio inimigo.

Teu amor me tirou de mim.
De ti, preciso de ti
Noite e dia, eu queimo por ti.
De ti, preciso de ti.

Não posso dormir quando estou contigo
por causa de teu amor.
Não posso dormir quando estou sem ti
por causa de meu pranto e gemidos.
Passo as duas noites acordado
mas, que diferença entre uma e outra!

Não temos nada além do amor.
Não temos antes, princípio nem fim.
A alma grita e geme dentro de nós:
- Louco, é assim o amor.
Colhe-me, colhe-me, colhe-me!



À noite, pedi a um velho sábio
que me contasse todos os segredos do universo.
Ele murmurou lentamente em meu ouvido:
- Isto não se pode dizer, isto se aprende.

A fé da religião do Amor é diferente.
A embriaguez do vinho do Amor é diferente.
Tudo que aprendes na escola é diferente.
Tudo que aprendes do Amor é diferente.

- Vem ao jardim na primavera, disseste.
- Aqui estão todas as belezas, o vinho e a luz.
Que posso fazer com tudo isso sem ti?
E, se estás aqui, para que preciso disso?


Jalaluddin Rumi

domingo, 13 de abril de 2008

La Realidad y el Deseo




Primeras Poesisas

XV

La luz dudosa despierta
pero la noche no está
hacia las estrellas va,
sobre el horizonte alerta.

El aire tierno concierta
con esta candida hora.

i qué labio forma sonora
dio a esa risa? La ventana
traza su verde persiana
en la enramada a la aurora

Luis Cernuda

segunda-feira, 7 de abril de 2008



Vinícius de Moraes...


Ela é carioca, ela é carioca
Basta o jeitinho dela andar
E ninguém tem carinho assim para dar

Eu vejo a luz dos seus olhos
As noites do Rio ao luar
Vejo a mesma luz,
Vejo o mesmo céu,
Vejo o mesmo mar

Ela é meu amor, só viveu pra mim
A mim que vivi para encontrar
Na luz do seu olhar, a paz que sonhei

Só sei que eu sou louco por ela
E pra mim ela é linda demais
E além do mais,
Ela é carioca
Ela é carioca

quarta-feira, 26 de março de 2008

Nuca


Se as pego por trás não é porque me atraia a bunda. Sou um homem cansado de volumes. Quero-lhes a nuca. Ali reside seu equilíbrio. Entre corpo e mente, dúvida, longa de preferência, pois que maior a zona híbrida. Não me refiro a pescoço ou garganta. São coisas frontais e internas. De frente, por dentro, tudo se rearmoniza. Falo de nuca. Falo do que existe apenas no seu esquecimento, daquilo que elas não vêem, ainda que as ponha de pé. Vem dela o admirável orgulho das mulheres - tudo depositar numa parte do corpo que jamais verão. Aos espíritos lógicos, restaria explicar por que ponho de lado os homens. Homens são inteiriços. Inútil desejá-los. Aquelas que trazem os cabelos curtos, batidos, não se faz necessário sequer tocá-las. Basta aprender a requilibrá-las de longe. Só de olhar. Já às que os trazem longos e soltos, convém aplicar um pouco de violência. Até que aprendam corretamente o sentido da expressão "rabo-de cavalo".

Rodrigo Naves, A coisa me escapa entre os dedos, Revista Piauí número 18

sexta-feira, 14 de março de 2008

La realidade y el deseo


El amor mueve al mundo
que descansa perdido
a la mirada y esta
ternura sin servicio...

Ya las luces emprendem
el cuotidiano escondo
por las calles, dejando
su espacio solo y quieto

Y el angel aparece,
en un portal se oculta
Un soneto buscaba
perdido entre sus plumas

La palabra esperada
ilumina los ámbitos
un nuevo amor resurge
al sentido postrado

Olvidadas los sueños
las aires se los lleream
reposa convertida
la ternura se deja

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Gurdjieff

George Ivanovich Gurdjieff (1877 - 1949)

Nascido no Cáucaso, entre a Europa e a Ásia, onde diferentes culturas se encontram, desde muito cedo entrou em contato com as tradições cristã, armênia, islâmica, sufi e budista. Em Kars, onde cantava no coral da Igreja Ortodoxa Russa, recebeu instrução especial de Medicina e Religião.

A partir dos dezenove anos, empreendeu uma série de viagens em busca de respostas às questões que o atormentavam, sobre o significado da existência do homem. Em contato com um grupo denominado Os Buscadores da Verdade, percorreu o Egito, o Tibet, o Afeganistão e diversos países da Ásia Central. Teve a oportunidade de ouvir e assimiliar a música tocada para rituais e danças sagradas em templos e mosteiros onde a sabedoria acumulada pelo homem ao longo dos tempos permanece viva.

Aparece em Moscou, em 1913, onde reúne um grupo de pessoas interessadas nos conhecimentos que acumulara. Durante a Revolução Russa, transfere-se para a Europa, onde estabelece em 1922 o Instituto para o Desenvolvimento Harmonioso do Homem.

Em 1924, faz sua primeira viagem aos Estados Unidos, onde forma novos grupos de pessoas interessadas em seu trabalho.



O Ensinamento de Gurdjieff

As idéiasem que se baseia o ensinamento de Gurdjieff provêm de antiga tradição, cujos fragmentos podemos encontrar na linguagem das grandes religiões e sistemas de conhecimento.
Algumas das idéias e simbolos utilizados por ele são reconhecidamente semelhantes aos encontrados em textos cristãos antigos, outras idéias parecem ter relação com as fontes do sufismo ou do hinduismo, ou ainda, com os hieróglifos do antigo Egito e México.
O forte impacto do ensinamento de Gurdjieff não depende apenas de suas raízes tradicionais ou de sua universalidade; esse ensinamento não é uma coletânea de antigos fragmentos, apresentados em estilo moderno, nem tampouco a sintese de tradições ocidentais e orientais. É uma estrutura completa de pensamento, dotada de muita sensibilidade, que relaciona a totalidade da vida com as suas menores e mais recentes manifestações. É um chamado ao despertar, no homem moderno, de uma consciência totalmente nova.

Gurdjieff dizia haver algo de errado em nossa atitude habitual em relação à religião; declarava, por exemplo, que a expressiva maioria dos que se atribuem o título de cristãos não tem direito de fazê-lo. Os que sinceramente percebem este fato compreendem que, de fato, não só não querem nem desejam, mas se sentem incapazes de agir como cristãos. Para se tornarem capazes de viver segundo os preceitos de Cristo, mesmo os que o desejam, forte e verdadeiramente, necessitariam de longos anos de aprendizado e estudo de si mesmo. Para os que desejam aprender a "ser capazes", o trabalho de Gurdjieff, considerado em seu conjunto, é único, é um ensinamento novo e completo, adaptado, em especial, à moderna sociedade ocidental; em sua essência, proporciona aos que o encontram a chave para as questões que despontam ao longo da busca interior.
Num de seus primeiros escritos, gurdjieff sintetizou os princípios em que seu ensinamento se baseia: "Devido às condições da vida morderna, o homem distanciou-se de seu tipo original, ou seja, do tipo no qual, em razão de seu meio ambiente, deveria se tornar. Por sua própria natureza, essas condições delimitavam os caminhos de desenvolvimento do homem e o tipo normal que ele deveria, finalmente, ter alcançado. A civilização de nosso tempo, com os meios ilimitados de que dispões para ampliar sua influência, afastou o homem das condições normais em que ele deveria estar vivendo. E de um homem individualmente completo, normalmente adaptado ao ambiente em que foi criado, a civilização produziu um ser humano não preparado adequadamente para a vida, um estranho às condições de sua presente forma de existência."

"A percepção do mundo do homem moderno e o seu modo de viver não são expressão consciente da sua totalidade, mas apenas manifestações inconscientes de uma de suas partes".

"Deste ponto de vista, nossa vida psíquica é constituída de três entidades separadas e distintas, uma nada tendo a ver com a outra: são os centros intelectual, emocional e instintivo-motor."

"Cada percepção consciente real e cada expressão do homem deveriam resultar do trabalho simultâneo e coordenado dessas três entidades: cada uma delas deve desempenhar um papel específico na ação/tarefa, isto é, deve participar com sua quota de associações. Mas, no homem moderno, tais entidades quase não têm contato e falham em sua função de se completarem e se corrigirem mutuamente. Ao contrário, seguem caminhos diferentes, que raramente se encontram, e isso então possibilita muitos poucos e raros instantes de consciência."

"A falta de coordenação dessas três entidades pode ser interpretada como se houvesse três diferentes homens num único homem; o primeiro só pensa (é o racional/lógico), o segundo só sente (é o emocional) e o terceiro vive apenas por seus instintos e funções motoras (é o automatizado). Os três jamais se compreendem reciprocamente e, insconscientemente, frustram os planos, as intenções e o trabalho um do outro, e cada um deles, no momento em que está agindo, ocupa posição predominante e dá a sim mesmo o nome de "EU". As pessoas não precebem isto, pois estão sob a ilusão da unidade dos seus "Eus" e de sua psique geral."

"Torna-se claro, portanto, que, para que o homem se desenvolva harmonicamente, é necessário, antes de tudo, mostrar a ele como ser capaz de introduzir o trabalho dos seus três centros diretamente em cada uma de suas funções psíquicas. Esse trabalho deve ser simultâneo e de intensidade igual; só assim as três rodas mais importantes da máquina humana trabalharão suavemente e com maior eficiência, tornando possível um nível de consciência que, em circunstâncias comuns, o homem jamais atinge."

"Se levarmos em conta que é diferente de uma pessoa para outra o grau de desenvolvimento possível de cada centro e o conteúdo desses centros, forçoso será concluir que a aproximação deste trabalho deverá ser, para cada homem, estritamente individual."

"Quando se trabalha sobre si mesmo, deve-se, para prevenir consequências indesejáveis, ajustar-se à disciplina imposta por métodos especiais e estritamente individuais, objetivando ao desenvolvimento de novas e especiais "inércias", através das quais os velhos padrões possam ser regulados e modificados. Noutras palavras, é necessário desenvolver novas faculdades, inalcançáveis na vida ordinária."

"A adoção de métodos individuais de educação dessa natureza só é possível em condições nas quais seja levada em conta cada particularidade orgânica do homem, assim como sua condição psíquica, sua formação e todas as condições e circunstâncias de sua vida. A determinação dessas particularidades com absoluta exatidão requer um longo tempo. Isto se deve a que o homem, desde seus primeiros dias, como resultado da moderna educação, adquire uma máscara externa, ou seja, um tipo externo que nada tem em comum com seu tipo real. Durante sua vida, esta máscara torna-se cada vez mais espessa, a ponto de o homem ser incapaz de ver-se através dela."

"Como, porém, é preciso descobrir as características de seu tipo real, é preciso destruir essa máscara. Isto exige tempo. Só após este passo é que se pode dar continuidade ao estudo e à observação do homem; só a partir de então é que se pode estabelecer um programa para um trabalho futuro."



Obras de Gurdjieff

Relatos de Belzebu a seu neto - Horus Editora
Encontros com Homens Notáveis - Editora Pensamento

Obras adicionais sobre o ensinamento de Gurdjieff

Psicologia da Evolução possível ao homem - Editora Pensamento
Fragmentos de um ensinamento Desconhecido - Editora Pensamento
Gurdjieff fala a seus alunos. - Editora Pensamento
Nossa vida com Gurdjieff - Editora Pensamento
Rumo ao Despertar a si mesmo - Editora Pensamento
Não saber é formidável - Horus Editora

Gurdjieff International Institute - www.gurdieff.org


Instituto Gurdjieff do Brasil - www.gurdjieff.org.br