sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Dia das crianças

Antigamente existiam poucas marcas de produtos. Panetones, por exemplo. Era ou Bauducco ou Visconti, o resto eram marcas próprias das padarias. Ontem comprei um de chocolate lá na Cepam, perto da loja. Já começou a temporada dos panetones.

Minha mãe sempre disse que papai noel não existia, que o papai noel era o meu próprio pai. Na época eu torcia pra ele ficar com a barba branca e longa bem rapidinho pra ficar mais parecido com o papai noel da televisão. Meu pai nunca usou barba, mas hoje já está bastante branca.

Ela também fazia muitos panetones, minha mãe, no final do ano. Ela sempre foi exagerada pra fazer comida, e quando fazia panetones usava várias fôrmas e algumas panelas, afinal pra parecer aquele panetone da caixa ele tem que ficar alto. Uma dessas vezes eu pedi pra ela fazer um pro papai noel. Eu já entendia, na época, que o papai noel era meu pai. E ela fez, bem bonitinho, numa panelinha bonitinha. Foi pro forno e depois que ficou pronto e desenformado (ou seria desempanelado?) ela guardou junto com os outros em cima da geladeira. Num domingo pela manhã ela pôs o panetone na mesa e disse pro meu pai que aquele era pro papai noel, o que ele fez? Comeu, oras.

Então ocorreu uma coisa muito esquisita. Eu sabia que o papai noel era meu pai, que papai noel não existia, nem tinha e nem tem chaminé na minha casa, sabia que se eu passasse de ano com notas boas eu podia pedir o presente que o papai noel/meu pai me daria, eu sabia e tinha consciência disso. Mas... quando eu vi ele cortar e comer o panetone eu fiquei confuso. Não era pra ele aquele panetone, era pro papai noel. Mas ele era o papai noel. Sabe quando o caderno cai no chão, ou uma chapa de madeira ou de ferro e dá aquela batida seca e sobe uma fumacinha ou o pó? Pois bem, naquela hora eu senti aquilo, caiu a realidade. Fiquei um pouquinho mais adulto.

Sempre quando vejo, como, compro, ouço falar de panetone me lembro disso.

Feliz dia das crianças.

-----------------------------------------------------------------------------------------------
Piada do dia... hoje é sobre criança


- Joãozinho, qual é o seu problema?
- Sou muito inteligente para estar no primeiro ano. Minha irmã está no terceiro ano e eu sou mais inteligente do que ela. Eu quero ir para o terceiro ano também.

A professora, vendo que não vai conseguir resolver este problema, o manda para a diretoria.
Enquanto o Joãozinho espera na ante-sala, a professora explica a situação ao diretor.
O diretor diz para a professora que vai fazer um teste com o garoto.
Como é certo que ele não vai conseguir responder a todas as perguntas,vai mesmo ficar no primeiro ano. A professora concorda.
Chama o Joãozinho e explica-lhe que ele vai ter que passar por um teste; o menino aceita.
O Diretor pergunta para o Joãozinho:

- Joãozinho, quanto é 3 vezes 3?
- 9.
- E quanto é 6 vezes 6?
- 36.

O diretor continua com a bateria de perguntas que um aluno do terceiro ano deve saber responder. Joãozinho não comete erro algum. O diretor então diz à professora:
- Acho que temos mesmo que colocar o Joãozinho no terceiro ano.
A professora diz: - Posso fazer algumas perguntas também?
O diretor e o Joãozinho concordam. A professora pergunta:
- O que é que a vaca tem quatro e eu só tenho duas?
Joãozinho pensa um instante e responde:
- Pernas.

Ela faz outra pergunta:
- O que é que há nas suas calças que não há nas minhas?
O diretor arregala os olhos, mas não tem tempo de interromper. . .
- Bolsos. (Responde o Joãozinho).

Mais uma:
- O que é que entra na frente na mulher e que só pode entrar atrás no homem?
Estupefato com os questionamentos, o diretor prende a respiração. . .
- A letra "M". (Responde o garoto. )

A professora continua a argüição:
- Onde é que a mulher tem o cabelo mais enroladinho?
- Na África. (Responde Joãozinho de primeira. )
E continua:
- O que que entra duro e sai mole pingando?
O diretor apavorado! . . . . E o Joãozinho responde:
- O macarrão na panela.

E a professora não para:
- O que é que começa com "b", tem "c" no meio, termina com "a" e para ser usada é preciso abrir as pernas? O professor fica paralizado!
E o Joãozinho responde:
- A bicicleta.

E a professora continua:
- Qual o monossílabo tônico que começa com a letra "C" termina com a letra"U" e ora está sujo ora está limpo?
O Diretor começa a suar frio. . . . .
- O céu, professora!
- O que é que começa com "C" tem duas letras, um buraco no meio e eu já dei para várias pessoas?
- CD!

Não mais se contendo, o diretor interrompe, respira aliviado e diz para a professora:

- Puta que Pariu! Põe esse moleque como diretor, que vou fazer minha matrícula no terceiro ano. Errei todas!

-------------------------------------------------------------------------------------------
Site interessante

Sítio do fotógrafo Igor Siwanowicz. Ela faz muitas imagens sobre insetos. Alta qualidade de fotos e imagens muito bonitas e interessantes.
Se vc tem nojo de inseto e essas frescuras todas nem clique. Mas se tem capacidade de entender que o que está na sua frente é apenas um monitor que retransmite imagens pode clicar e aproveitar.


Nenhum comentário: