sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Caminhando

Nestes dias, as pessoas dizem cheias de otimismo: “Lama, olhe por mim com compaixão!”, pensando que mesmo que elas tenham feito muitas coisas horríveis, jamais terão que enfrentar as consequências. Elas esperam que o professor, em sua compaixão, irá lançá-las aos reinos celestiais como se estivesse atirando uma pedrinha.

Mas quando falamos do professor nos apoiando com sua compaixão, o que isso realmente significa é que ele amorosamente nos aceitou como discípulos, e que ele nos dá suas instruções profundas, abre nossos olhos para o que fazer e o que não fazer, e nos mostra o caminho da liberação ensinado pelo Conquistador.

Poderia haver compaixão maior que essa? Depende de nós se vamos ou não usar a nosso favor essa compaixão e, de fato, persistir no caminho da liberação.

Patrul Rinpoche (Tibet 1808-1887) 
“As Palavras do Meu Professor Perfeito”

Nenhum comentário: