domingo, 6 de maio de 2012

Por que nascemos se iremos todos morrer?


Outro dia um amigo publicou esse quadrinho no facebook, indagando o sentido de viver. Eu queria colocar o texto abaixo como comentário, mas o espaço lá é exíguo e nem todos entenderiam, ou pior, nem leriam.

O que penso sobre o porque de estarmos aqui é pelo aperfeiçoamento. Fomos tirados de algum lugar e inseridos nesses corpos para que aprendêssemos algo, nos aperfeiçoássemos, subíssemos um nível em nosso de desenvolvimento. Penso que estar ciente disso talvez ajude, talvez seja um degrauzinho que subimos para podermos melhorar.

O texto abaixo é do Masnavi, um dos livros mais importantes do sufismo, escrito por Jallaludin Rumi. Um link pra esse livro que encontrei no Scribd é: http://pt.scribd.com/doc/54159661/RUMI-Jalaluddin-Rumi-Masnavi

Vale muito a pena a leitura, caso tenha um busca interior.




MOISÉS PERGUNTA AO TODO-PODEROSO
"POR QUE FIZESTEOS HOMENS PARA DEPOIS DESTRUÍ-LOS ?"


Moisés disse: "Ó Senhor do Dia do ajuste de contas,
Tu fazes as formas; por que, então, as destróis?
Fazes formas encantadoras, tanto homens como mulheres;
Por que, então, Tu as devastas?"

Deus respondeu: "Sei que tua pergunta
Não procede de negação nem de curiosidade vã.
Senão te puniria e castigaria;
Sim, eu te censuraria por essa pergunta.
Mas procuras descobrir em minhas ações
O princípio diretor e o mistério eterno,
Para informar teu povo a esse respeito
E tornar 'madura' toda pessoa 'verde'.
Sim, ó mensageiro, tu me questionaste para que Eu possa revelar
Meus caminhos ao povo, embora tu os conheças.
Ó Moisés, vai e semeia a semente no solo
Para fazer justiça a essa pergunta".

Quando Moisés havia semeado e sua semente crescera,
Ele tomou uma foice e ceifou o trigo;
Então uma voz divina chegou aos seus ouvidos:
'Por que semeaste e nutriste o trigo,
E depois o cortaste quando estava maduro?"

Moisés respondeu: "Senhor, eu o cortei e abati
Porque aqui tenho grão e palha
O grão está fora de lugar no palheiro,
E a palha é inútil no celeiro.
É errado misturar esses dois,
E preciso peneirá-los para separar um do outro".

Deus disse: "De quem aprendeste esse conhecimento
Pelo qual construíste uma eira?"

Moisés disse: "Ó Senhor, deste-me o discernimento".

Deus disse: "Então não tenho discernimento eu também?
Entre minhas criaturas há espíritos puros,
E também espíritos escuros e impuros.
As ostras não são todas do mesmo valor;
Algumas contêm pérolas, outras pedras negras.
É preciso discernir as más das boas,
Tanto quanto separar o grão da palha.
A gente deste mundo existe para manifestar
E revelar o 'tesouro escondido'.
Lê: 'Eu era um tesouro escondido e queria ser conhecido';
Não escondas o tesouro escondido, mas revela-o.
Teu verdadeiro tesouro está escondido debaixo de outro falso,
Assim como a manteiga está oculta na substância do leite.
O falso é esse teu corpo transitório,
O verdadeiro, tua alma divina.
Muito tempo esse leite fica exposto à vista,
E a manteiga da alma está oculta e não é percebida.
Bate teu leite assiduamente misturando-o com o conhecimento,
Para que o que está oculto nele possa ser revelado;
Porque este mortal é o guia para a imortalidade,
Como os gritos dos ébrios indicam o escanção".

Nenhum comentário: