terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Tom Zé


Semanas atrás ouvi no programa Olhar Brasileiro, na USP FM, um programa sobre o Tom Zé. Gosto muito dele, homem simples, prático, inteligente e perspicaz. Escreve muito sobre a cidade de Sum Páulo, suas curiosidades (rivalidade do Edificio Itália e o Hilton Hotel, as meninas Augusta, Consolação e Angélica, entre outras), suas ruas, seu povo . Quem é daqui vai se identificar muito com várias passagens nas músicas dele, quem não é vai conhecer um pouco mais daqui.

Tom Zé nasceu aos 11 dias do mês de outubro de 1936, em Irará, na Bahia. Da Bahia veio para São Paulo. Integrante do Movimento Tropicalista, juntamente com Caetano Veloso, Gilberto Gil e outros, tornou-se conhecido no Brasil inteiro. Contudo, entre 1973 e 1990, todo o talento e toda genialidade de Tom Zé ficaram esquecidos pela mídia brasileira. A grande reviravolta na vida do artista se deu quando, em 1990, foi convidado pelo líder do GrupoTalking Heads, o roqueiro David Byrne.

O programa teve duas edições, e cada edição tem três blocos. Os arquivos abaixo abrem em Windows Media Player, mas lá no site tem versões pra RealPlayer também. Aliás, ouça os outros programas do Olhar Brasileiro são muito bons.


Tom Zé na USP FM, programa de 15 de janeiro de 2012. - Parte Um

Tom Zé na USP FM, programa de 15 de janeiro de 2012. - Parte Dois

Tom Zé na USP FM, programa de 15 de janeiro de 2012. - Parte Três

Tom Zé na USP FM, programa de 22 de janeiro de 2012. - Parte Um

Tom Zé na USP FM, programa de 22 de janeiro de 2012. - Parte Dois

Tom Zé na USP FM, programa de 22 de janeiro de 2012. - Parte Três

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Validação



Gostei muito desse vídeo e hoje divido-o com vocês.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Poesia de Rumi

Todo dia eu penso, então a noite eu digo:
De onde terei vindo e o que se espera de mim?
Não tenho idéia.
Minha alma vem de algum outro lugar, estou certo disso,
e espero terminar lá.
Esta embriagues começou em alguma outra taverna.
Quando voltar àquele lugar,
Estarei completamente sóbrio. Enquanto isso,
Sou como um pássaro de outro continente, sentado nesta gaiola.
O dia está chegando quando eu levanto vôo,
mas quem é esse em meu ouvido, que ouve minha voz?
Quem diz palavras com minha boca?
Quem olha com meus olhos? O que é a alma?
Não posso parar de perguntar.
Se pudesse experimentar uma gota de uma resposta,
Eu poderia romper esta prisão para bêbados.
Eu não vim para cá espontaneamente, e não posso sair desta forma.
Quem quer que tenha me trazido aqui terá que levar-me para casa.
Esta poesia... Eu nunca sei o que irei dizer.
Eu não a planejo.

Quando eu estou de fora, dizendo-a
Eu fico muito quieto e raramente falo algo.

Nós temos um enorme barril de vinho, mas não temos copos.
Isso está bem para nós. Toda a manhã
nós bebemos e a noite, bebemos novamente.
Eles dizem que não há futuro para nós. Eles estão certos,
O que está muito bem para nós.

Existe uma comunidade do espírito.
Junte-se a ela e sinta a delícia
de caminhar numa rua barulhenta
sendo o barulho.
Beba toda a sua paixão,
e seja um desgraçado.
Feche os dois olhos
para ver com um outro olho.
Abra suas mãos,
se você deseja ser agarrado.
Sente-se neste círculo.
Pare de agir como um lobo, e sinta
o amor do cordeiro preenchendo-o
A noite, seu amado vagueia.
Não se deixe consolar.
Feche sua boca à comida.
Experimente a boca do amado na sua.
Você geme, "ela me deixou... ele me deixou."

Rumi.