domingo, 26 de outubro de 2008

bom humor

Estive lendo as postagens abaixo e achei o blog muito sério... vou postar uma piada pra mudar o humor disso aqui.


------------------------------------------------------------------


Antes do vôo, ao microfone, o piloto cumprimenta os passageiros:

- Senhores passageiros, por favor apertem o cinto, pois vamos decolar.

Minutos depois:

- Atenção passageiros, estamos a dez mil pés de altura, em velocidade de cruzeiro, tranqüilo, podem relaxar, soltar os cintos, logo chegaremos ao destino e boa viagem.
O piloto esquece de desligar o microfone e continua falando com o co-piloto:

- Bom, vou acionar o piloto automático. Enquanto os idiotas lá atrás curtem a viagem, vou tomar um cafezinho, fumar um cigarrinho, vou dar uma cagada e depois dar uma na gostosa da aeromoça!

Percebendo a gafe, a aeromoça corre em direção á cabine para avisar, mas tropeça no corredor e cai ao lado de uma senhora, que diz:

- Calma minha filha. . . Ele vai cagar primeiro. . .

votamento

ah sim, estava me esquecendo:

o celular não tocou dessa vez, deixei no carro (forno) com minha irmã.

domingo: dia de missa

Entrou uma mulher hoje na loja toda arrumadinha, ela e os quatro filhos pequenos, o quinto está na barrigona (É Deus quem manda, a gente tem que agradecer!). Olhei e conversando com ela perguntei:

- Tá todo mundo bonitinho hoje, vão a missa?

Ela respondeu:

- Não, é que eu fui votar.

- ?????? (Cara de babaca a minha)

- Eu qui votei no kassab! - disse o maiorzinho.

Eleição é um evento. Tem gente que não tem nada na vida e esse momento para eles foi um evento social. Arrumadinhos e bonitinhos esperavam ver o kassab ou a marta lá na escola fudidinha que votaram?

Ganha a eleição quem tem o melhor marqueiteiro e a menor taxa de rejeição. O resto é papo furado.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

C gunda

Tenho paúra de ver o kassab na tv... estou odiando programa eleitoral. A Marta é chata e arrogante, mas o kassab é pior, pelamordedeus... o mundo tá ferrado mesmo.

Hoje o sptv e o jornal hoje só ficaram falando da menina de Sto André que foi morta pelo imbecil do ex-namorado (tem hífen? não sei, com essa gramática nova. Vou seguir usando a véia) a mídia incensa demais essas situações, isso é ridículo, desvaloriza demais as pessoas. Li em algum canto que há um produtor que comprou os direitos autorais pra produzir um filme sobre uma dessas tragédias que aconteceram, mas hoje em dia ele disse que a história dele está batida, pois a cada quinze dias surge uma tragédia "fresquinha" que deixa a dele esquecida na memória das pessoas. Alguém ai ainda se lembra do João "Arrastado" Vitor?

As pessoas não vivem o tempo presente. A mente, o pensamento está sempre no futuro. Isso causa essa sensação de que o tempo passa rápido demais.

domingo, 12 de outubro de 2008

Jogando no quintal

Estava lá sentado pensando se me chamassem o que eu iria dizer.

Colisor de Hádrons!

domingo, 5 de outubro de 2008

Companheiro e companheira.

lei de murphy

Chegando perto da salinha fudida da escola mulambenta em que voto, vejo vários cartazes, ELEITOR: DESLIGUE O CELULAR.

pensei: "Só a namorada que me liga no celular e ela não vai ligar esse horário, não vou desligar nada".

Ninguém na fila, a mesária tristonha me chama, digita meu número e libera a urna: "O Sr já pode votar.."

Vou lá e digito 40123, aparece a foto do Eliseu Gabriel, ok, confirmo...

Depois digito 23 aparece a foto da Soninha, ok, fico admirando a foto dela e confirmo... fiquei esperando a músiquinha que enche o saco de quem é mesário e que tantas vezes eu ouvi nas propagandas do TSE, mas... começa tocar a músiquinha do celular!!!!!
ai que merda... adivinha quem era? Sim, a namorada.

Santa lei de murphy, por que eu não tenho a mesma sorte na mega sena??

Mas mesmo assim no segundo turno não vou desligar o celular.

tchau


Aeroporto de Bruxelas.
Sinalização que adverte para a necessidade de agilizar o trânsito. Deixar as pessoas que se levaram ao aeroporto e ir embora depressa, minimizando o tempo gasto com as despedidas.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Dona do próprio nariz.


De onde vinha ninguém sabe, ninguém viu.

Mas aquela mulher sabia, caminhava com passo suave, a tarde era quente e o calor suportável.

No jardim as pessoas iam de lá pra cá. Ela queria guardar na memória o gosto da noite anterior: sensações e sentimentos. Deixou um recado, ele sabia que não a veria mais.

O que o amanhã a reservava não importava se era uma pedra de diamante ou a raiva de perder o concerto.

Ela pode.